Maconha apreendida com dupla é avaliada em R$ 2,5 milhões, diz PC

Cerca de 500 quilos de maconha foram encontrados, ontem, em um bar no Conjunto Vila Marinho, na Compensa, zona oeste de Manaus. Dupla foi presa

Os dois suspeitos serão encaminhados para a Audiência de Custódia no Fórum Henoch Reis. Foto: Raquel Miranda

Manaus – Na última segunda-feira (22), o Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) apreendeu, aproximadamente, 500 quilos de maconha tipo Skunk, guardados em um bar no Conjunto Vila Marinho, na Compensa, zona oeste de Manaus. As drogas estavam em posse dos suspeitos Bruno Correia dos Santos, 58, e Pedro Galvão de Matos, 24, que foram presos em flagrante e apresentados, nesta terça-feira de manhã (23), na Delegacia Geral.

De acordo com o Denarc, até o mês de maio deste ano, já foram confiscadas duas toneladas e 100 quilos de entorpecentes, no Amazonas, superando toda a quantidade de drogas apreendida em 2016. No ano passado, a quantidade total foi de duas toneladas de drogas.

“Os suspeitos não têm antecedentes criminais. Mas na parte de trás do imóvel, onde encontramos as drogas, foram localizados 434 tabletes de entorpecentes. Esta quantidade está avaliada em R$ 2,5 milhões”, afirmou a delegada do Denarc, Tamara Albano.

O delegado e diretor do Denarc, Paulo Mavignier, explicou que após o órgão receber informações que uma grande quantidade de drogas viria do município de Japurá (a 664 quilômetros de Manaus), foi realizada uma investigação por dez dias para monitorar a chegada dos entorpecentes na capital, no sábado passado. Os possíveis locais de armazenamento e distribuição das drogas em Manaus também foram investigados.

“Junto com a Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai), descobrimos uma data provável que esse material (drogas) desceria os rios. Fizemos uma barreira fluvial com o grupo Fera (Força Especial de Resgate e Assalto) todo final de semana para fazer a interceptação nos rios. Mas devido à cheia dos rios não tivemos êxito”, disse o delegado Mavignier.

Depois de perder no rio a embarcação com mais de 400 quilos de maconha tipo skunk, o Denarc descobriu o local de destino dos entorpecentes em Manaus, no Conjunto Vila Marinho, na segunda-feira (20). “Fizemos uma campana no local e ao fazer a abordagem e varredura no imóvel encontramos as drogas acondicionadas no quintal em sacolas coloridas, em área de mata, fora do estabelecimento”, explicou Paulo Mavignier.

Os dois suspeitos serão encaminhados para a Audiência de Custódia no Fórum Henoch Reis, no bairro São Francisco, zona sul de Manaus.

Comentários via Facebook